pH da pele

pH é a abreviatura e potencial de Hidrogénio e designa a combinação das secreções sebáceas e sudoríparas, podendo ser mais ácido ou mais alcalino consoante o tipo de secreção predominante, isto é, torna-se mais alcalino quando a secreção sebácea é superior, e mais ácido quando a produção sudorípara é maior.

A acidez cutânea encontra a sua origem em três fatores: no suor, no sebo cutâneo e no trabalho muscular.

À superfície da pele, os ácidos gordos do sebo e o suor formam um grau de acidez que serve de proteção do corpo contra os micro-organismos e evita ou impede a acumulação ou multiplicação dos micróbios exteriores.

O grau de acidez protege ainda das agressões químicas e de outros fatores exteriores, pelo que deve ser tido em conta na escolha de produtos para limpeza da pele, para não reduzir a proteção.

 

pele-acido-ou-basico

 

O pH da pele saudável oscila entre o pH4 e o pH7, sendo a média máxima entre 5 e 6.

O pH da pele tem como funções a proteção química (contra a passagem de soluções eletrolíticas), a proteção bacterio-estática (contra micro-organismos saprófitos ou patogénicos) e a função antipruriginosa (contra comichões e irritações).